domingo, 27 de março de 2016

Flamengo com jejum de gols, perde para o Volta Redonda.

Já se pode chamar de crise. Há 388 minutos sem marcar um gol, o Flamengo, com time misto, levou 1 a 0 do Volta Redonda e foi derrotado pela primeira vez na Taça Guanabarana na noite deste sábado, na Cidade do Aço. Com quatro pontos em três jogos, o time pode ser ultrapassado por Fluminense ou Boavista, que se enfrentam neste domingo. O Voltaço foi a seis pontos, assumindo a vice-liderança provisória.

O Flamengo começou determinado, mas sem entrosamento ou segurança que lhe permitissem pressionar o adversário. Marcelo Cirino, pelo lado direito, bem auxiliado pelo titular Rodinei, e Gabriel, pela esquerda (aí sem o apoio frequente do tímido Chiquinho), tentavam levar o time à frente, mas Felipe Vizeu, Ederson e Wilian Arão apareciam pouco para concluir.

O time da casa, teoricamente mais descansado e entrosado, até buscou o ataque no início, com Hugo e Vinícius Pacheco tentando encontrar o artilheiro Tiago Amaral. O equilíbrio durou até a metade da primeira etapa, quando Gabriel, que fazia boa partida, e Ederson começaram a levar o Flamengo à frente com mais perigo. O goleiro Mota não chegou a fazer nenhuma defesa difícil — a maior chance veio em uma falta cobrada por Gabriel —, mas o Volta Redonda vestiu a camisa de time pequeno e se encolheu, cedendo escanteios e fazendo faltas seguidas. O 0 a 0 no intervalo foi um alívio para a equipe aurinegra.

O Flamengo parecia mais confiante na volta. Aos 4 minutos, Marcelo Cirino e Felipe Vizeu já tinham tido chances. Aos 13, Arão cruzou da esquerda e Ederson chutou da pequena área para boa defesa de Mota. Aos 23, Chiquinho chegou bem pela esquerda e cruzou para Vizeu, na frente do gol, chutar para fora. Com a aproximação do fim do jogo, o Volta Redonda começou a sair mais, reforçado pelos reservas postos em campo pelo técnico Felipe Surian. Aos 40 minutos, Niltinho fez embaixadinhas na área rubro-negra e chutou cruzado para a conclusão de Rafael Pernão: 1 a 0. O Flamengo ainda tentou pressionar, mas não tinha organização nem pernas.


               Macimina Baracho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo Confidencial com o Professor e Escritor Endrison dos Santos

    O professor e agora de fato escritor foi surpreendido com um arquivo confidencial pelas amigas e familiares! O escritor comentou ao noss...