sábado, 11 de novembro de 2017

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ALTO DO RODRIGUES REALIZA AULA INAUGURAL PARA FORMAÇÃO DO PNAIC


A Secretaria Municipal de Educação de Alto do Rodrigues realizou na noite desta sexta-feira (10/11) a aula inaugural da formação continuada para o Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). A formação é voltada para os professores que atuam no ciclo do 1º ao 3º ano. Este ano a Educação Infantil e os mediadores do Programa Novo Mais Educação também foram contemplados com o PNAIC. A aula inaugural foi realizada no Pátio da Escola Municipal Luiz Moreira da Silva.


Presente na aula inaugural, a Secretaria Municipal de Educação, Irani Cunha, destacou a importância da alfabetização da criança na idade certa, para que ela possa desenvolver adequadamente o aprendizado. "As formações são importantes na busca de novos conhecimentos. É preciso focar na questão da alfabetização nos anos iniciais para melhorar a qualidade do ensino em geral, inclusive em índices como o IDEB, no qual estamos continuamente batendo a meta", frisou.


O responsável pelo PNAIC no município é o coordenador Esramo Leonez. Ele explicou que a formação é voltada para capacitar o professor acerca da avaliação, na composição de relatório de acompanhamentos e tomada de decisões para que a alfabetização seja realizada na idade correta", detalha.


Neste ano a formação vai contar com mais de 80 inscritos e também foram abertas vagas para coordenadores e Supervisores pedagógicos. A ideia é que os coordenadores e Supervisores acompanhem e possam desenvolver estratégias melhores junto aos professores para atingir as metas de alfabetização. "A participação do coordenador e do supervisor é de grande relevância pois é ele quem acompanha o trabalho pedagógico na escola. Até então os professores participantes do PNAIC, recebiam bolsas advindas do Ministério da Educação (MEC), mas este ano o Governo Federal resolveu implantar "O Bolsa Zero" para os participantes inscritos no PNAIC.


A aula inaugural contou com as formadoras do PNAIC: Ionara Rodrigues, Luiza, Gilka e Leni. A formação continua até o próximo ano com os encontros nos sábado. Os responsáveis por ministrar a formação são os orientadores de estudo do município, sendo os quatro lotados diretos na Secretaria Municipal de Educação.

Sobre o PNAIC

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental.


Ao aderir ao Pacto, os entes governamentais se comprometem a alfabetizar todas as crianças em língua portuguesa e em matemática; realizar avaliações anuais universais, aplicadas pelo INEP, junto aos concluintes do 3º ano do ensino fundamental; no caso dos estados, apoiar os municípios que tenham aderido às Ações do Pacto, para sua efetiva implementação.

PNE - Meta 5

Alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o final do 3º (terceiro) ano do ensino fundamental

ESTRATÉGIAS:

5.1) estruturar os processos pedagógicos de alfabetização, nos anos iniciais do ensino fundamental, articulando-os com as estratégias desenvolvidas na pré-escola, com qualificação e valorização dos (as) professores (as) alfabetizadores e com apoio pedagógico específico, a fim de garantir a alfabetização plena de todas as crianças;

5.2) instituir instrumentos de avaliação nacional periódicos e específicos para aferir a alfabetização das crianças, aplicados a cada ano, bem como estimular os sistemas de ensino e as escolas a criarem os respectivos instrumentos de avaliação e monitoramento, implementando medidas pedagógicas para alfabetizar todos os alunos e alunas até o final do terceiro ano do ensino fundamental;

5.3) selecionar, certificar e divulgar tecnologias educacionais para a alfabetização de crianças, assegurada a diversidade de métodos e propostas pedagógicas, bem como o acompanhamento dos resultados nos sistemas de ensino em que forem aplicadas, devendo ser disponibilizadas, preferencialmente, como recursos educacionais abertos;

5.4) fomentar o desenvolvimento de tecnologias educacionais e de práticas pedagógicas inovadoras que assegurem a alfabetização e favoreçam a melhoria do fluxo escolar e a aprendizagem dos (as) alunos (as), consideradas as diversas abordagens metodológicas e sua efetividade;

5.5) apoiar a alfabetização de crianças do campo, indígenas, quilombolas e de populações itinerantes, com a produção de materiais didáticos específicos, e desenvolver instrumentos de acompanhamento que considerem o uso da língua materna pelas comunidades indígenas e a identidade cultural das comunidades quilombolas;

5.6) promover e estimular a formação inicial e continuada de professores (as) para a alfabetização de crianças, com o conhecimento de novas tecnologias educacionais e práticas pedagógicas inovadoras, estimulando a articulação entre programas de pós-graduação stricto sensu e ações de formação continuada de professores (as) para a alfabetização;

5.7) apoiar a alfabetização das pessoas com deficiência, considerando as suas especificidades, inclusive a alfabetização bilíngue de pessoas surdas, sem estabelecimento de terminalidade temporal.













Nenhum comentário:

Postar um comentário