sexta-feira, 30 de novembro de 2018

A gente só conhece bem as coisas que cativou


Como não andamos com muita paciência, por consequência, não cativamos e como não cativamos, não conhecemos ninguém de verdade. Contentamo-nos em passar pela vida conhecendo apenas representações. Muito preocupados em aparecer, esquecemos como é bom ser importante para alguém, pois quando somos importantes, ainda que deixemos de existir, continuamos existindo no outro.

Existindo em função dos laços que criamos, das horas “perdidas” cativando. Existindo em cada pedacinho que respira. Existindo em cada nó que forma o laço. E como nós são pequenos, dificilmente os veremos com os olhos, mas é um erro procurá-los com os olhos, pois: “Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos.”         (Autor: Erick Morais)

Nenhum comentário:

Postar um comentário