quinta-feira, 14 de abril de 2016

Poder da web permitiu liberação da pílula do câncer, diz dono da patente.


O doutor em biotecnologia Marcos Vinicius de Almeida, membro da equipe da USP de São Carlos que criou a fosfoetanolamina sintética, se diz feliz pela liberação da substância, conseguida graças ao "poder da internet". Mas se mostra preocupado com a condução das pesquisas e com a fiscalização da produção. 

A presidente Dilma sancionou a leique permite a comercialização e uso da "pílula do câncer" mesmo sem registro da Anvisa, apesar de estudos científicos não terem apontado nenhuma eficácia da fosfoetanolamina no tratamento do câncer. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (14).

Macimina Baracho

Nenhum comentário:

Postar um comentário