segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Sítio ecológico preserva culturas indígenas e biodiversidade em Natal


Localizado na Zona Norte de Natal, no bairro Salinas, o sítio histórico e ecológico Gamboa do Jaguaribe desenvolve atividades de preservação de culturas indígenas e do meio ambiente. Com ocas, trilha, lago e mata reflorestada, a área é aberta para visitação e está incluída na oitava Zona de Proteção Ambiental de Natal, a qual corresponde a 3,1% do território da cidade.


De acordo com Akangasu Diêgo, integrante da Gamboa, o sítio começou a ser desenvolvido há 15 anos, quando uma plantação de caju foi transformada em uma área de reflorestamento com espécies nativas da mata atlântica. No início de 2016 teve início à construção das ocas, com intuito de manter viva e acessível aos potiguares a história dos povos nativos da região. “O índio é visto como uma figura do passado, e ninguém percebe o indígena no dia de hoje por falta de conhecimento e noção histórica", explica Akangasu.


Segundo um dos guias da reserva, que se identifica como Lobo-guará, a Gamboa do Jaguaribe abriga mais de 70 espécies de árvores, como pau-brasil, gobiraba e mutamba, além de 15 variedades de mamíferos, como guaxinim, raposa e cutia. "Isso aqui é todo um processo, para ela chegar ao ápice de uma floresta dura 70 anos, ela tá com 15, é um bebê", afirma.

A região da Gamboa também era composta por viveiros de camarões inativos, que ao longo dos anos foram dando lugar a um lago e a cinco hectares de mangue-preto, habitat de diversas espécies de peixes e crustáceos.
                                                                                            Por Lucas Cortez, G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Na escola e na avenida, os nossos versos do dia a dia são repletos de poesia

     Na tarde do dia 08 de setembro de 2022, o autor do livro "Poemas do meu viver", Endrison dos Santos, desfilou no desfile cívi...